Sobre Alder Teixeira

Professor titular aposentado da UECE e do IFCE nas disciplinas de História da Arte, Estética do Cinema, Comunicação e Linguagem nas Artes Visuais, Teoria da Literatura e Análise do Texto Dramático. Especialista em Literatura Brasileira, Mestre em Letras e Doutor em Artes pela Universidade Federal de Minas Gerais. É autor, entre outros, dos livros Do Amor e Outros Poemas, Do Amor e Outras Crônicas, Componentes Dramáticos da Poética de Carlos Drummond de Andrade, A Hora do Lobo: Estratégias Narrativas na Filmografia de Ingmar Bergman e Guia da Prosa de Ficção Brasileira. Escreve crônicas e artigos de crítica cinematográfica

Mulheres Fantásticas

Pouco em qualidade estética se tem produzido desde Carpentier, Borges, García Márquez, Cortázar, Asturias e Onetti, para citar aqueles que me ocorrem neste instante, em termos de narrativa fantástica.

O próprio conceito, em que pese o que nos legaram nomes gigantescos

Prólogo, ato, epílogo

Na mesma semana em que foi tratada como “aquela mulher sórdida” pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub, num dos episódios mais abomináveis de que se tem notícia em toda a história da pasta, a deusa do teatro brasileiro, Fernanda Montenegro,