Todo ano acendem a fogueira de uma velha discussão cujo combustível pretende saber se o poder público deve continuar financiando eventos que têm aparência tradicional, mas, ao contrário, são compostos de artistas modernos sem referências de preservação da cultura, representando

Quando brinquei de parodiar conhecido Drummond, no facebook, não antevi que o texto, plasmado no poema “Confidência do Itabirano”, do poeta mineiro, tivesse a repercussão que teve entre amigos queridos. Como tratasse da saudade telúrica e do sofrimento dela advindo,

Muitos anos vivi em Iguatu.
Principalmente nasci em Iguatu.
Por isso sou triste — e morro de saudades.
Saudade dos amigos, das rodas na calçada, do aracati soprando,
quando vem a madrugada…
A vontade de chorar, que às vezes sinto,
Vem de Iguatu, de suas tardes