Sobre Rui Martinho

Doutor em História, mestre em Sociologia, professor e advogado.

A POLÍTICA E O SAGRADO

Política é um processo decisório distinto da técnica embora se sirva dela. Mas juízo político é juízo de valor. Identificar o sexo de um passarinho é técnica. Valorar tal conhecimento é juízo de valor e por isso é juízo político.

Justiça Social

Justiça é argumento político, jurídico e filosófico. É um conceito indeterminado. A cada um o que é devido, concepção de Aristóteles (384 a.C. – 322 a.C.), na obra “Ética a Nicômaco”, como a cada um o que é seu, o

O CONTROLE DAS PALAVRAS

A comunicação é indispensável ao fenômeno social. A linguagem é o meio de que se serve o fenômeno social, que não existe sem comunicação. Palavras informam, afirmam, negam, servem para argumentar. A Filosofia da Linguagem contempla o nexo entre as

HUMANISMO, CRISTIANISMO E POLÍTICA

Igrejas politizadas e movimentos políticos valendo-se de argumentos confessionais são fenômenos do nosso tempo. Temos o que Leszek Kolakowski (1927 – 2009) denominou revanche do sagrado. Períodos alternados de esfriamento e fervor religioso são historicamente observáveis (Maximilian Karl Emil Weber,1864

A RAZÃO E A PAZ

Os gregos trocaram a força pela busca da razão como processo decisório. Um verdadeiro concurso de ideias debatidas na ágora. Foi a semente da democracia (Olivier Nay, 1968 – viva, na obra História das ideias políticas). Os modos de solução dos

O SENTIDO DO PRESENTE

A tentativa de compreender o presente é um trabalho de Hércules. Os desdobramentos dos fatos e atos presenciados ainda se desenrolam, dificultando a compreensão. Falta o necessário distanciamento recomendado por Nicolau Maquiavel (1469 – 1527), para que se compreenda o

SOCIEDADE E PODER

A convivência dos indivíduos nos grupos sociais segue padrões. A observância de tais referências, dentro de limites nem sempre rígidos, é feita por diferentes formas de controle social. A universalidade de tais restrições é observada, embora com grande variação, até

Ortodoxia e cidadania

A liberdade de consciência é a fonte de todas as liberdades, sejam negativas, com o sentido de contrapoder, impedindo a interferência do Estado no âmbito individual; ou afirmativas, como obrigações de fazer incidentes sobre o Estado para assegurar direito a

CRISE COMO TRUNFO

Crise é impasse e oportunidade. Pode servir à conquista do poder, que está no âmago da política. A vontade de potência, aludida por Friedrich Nietzsche (1844 – 1900), pode eclipsar os demais objetivos da política. O múnus público, consequentemente, perde legitimidade.
Tempo

O PARADOXO DO CONHECIMENTO

A história da ciência é um cemitério de erros. Karl Raymond Popper (1902 – 1994) nos diz que o conhecimento é uma aventura em aberto. A ciência de amanhã desconhecemos hoje e pode desmentir o que hoje aceitamos como válido.

AS FERROVIAS

Mudanças dificilmente representam rupturas radicais. Convivem com permanências. Ferrovias constituíram um marco histórico importante. Fizeram parte das características da segunda Revolução Industrial, no âmbito dos transportes. O motor de combustão interna deu impulso ao transporte rodoviário. A abertura de canais