Tudo Sobre: Quio Petrus

Quio Petrus

Comecei a escrever com intuito de tirar os pensamentos de minha mente. Acabei me guiando pela poesia, uma forma de desopilar meus pensamentos. Autodidaticamente comecei a ter noção de métrica e de como a poesia se comporta, sem nunca ter estudado tal tema literário, pois larguei o colégio no 9 ano. Me venho vinculando à arte e à cultura popular, mas trago na poesia vários estilos e temas diversos. Também como músico percussionista faço dos poemas, muitas vezes, algo lírico de forma involuntária.

Carnal

Corpo em objeto carnal Simula sentido inexistente Perpétuo discernimento a vida Coagido ao instinto animal a sua postura recatada

Angústia

Venho buscar O que não é certo dizer. Tua forma domina meu jeito de ser, Da enorme emoção Subterfúgio do meu prazer Deixo para trás O que não busco em…

Quio.P

Quero me entrelaçar Nos teus cachos Enrolar meus cabelos aos teus Em um labirinto Aonde encontro teu corpo Despido com flores de girassol Percorrer tuas montanhas Caminhando com meus dedos…

objetificação do corpo

Permeia na noite intocada. entre as vielas dos bordéis. A poesia mútua, sobre a vida esnobe remete ao tempo. Proclama ditadores, Inflama os fiéis. O meu gozo, jogado para fora,…

existencia poetica  

Qual a existência do ser poético? Do vício da própria inexistência? Onde encontra-se dispersos do mundo e de todos em volta. Se deixam vagar sobre o papel, perguntando, a si…

estações

estações onde flores florescem o inverno há de chegar, sobretudo teu sorriso me faz permanecer sóbrio em pleno dia chegaste da noite em plena calmaria traz contigo o belo o…

Poemas do Quio

  Tu chegas toda noite, Me sacode para todos os lados. Fecho os olhos em silêncio. Espero e nada acontece. Escuto o barulho da rua: Vários carros passando. A cidade…