Angústia

Venho buscar
O que não é certo dizer.
Tua forma domina
meu jeito de ser,
Da enorme emoção
Subterfúgio do meu prazer
Deixo para trás
O que não busco em mim.
Não tenho certeza
Do que sou para ti.
Me faz suspirar
A dor que não senti.
Aquilo que fez florescer;
Angústia ou loucura?!
Por onde me faz cantar?
Tocar meu corpo
E o céu clarear

Sem inibir que sou assim.

Quio Petrus

Quio Petrus

Comecei a escrever com intuito de tirar os pensamentos de minha mente. Acabei me guiando pela poesia, uma forma de desopilar meus pensamentos. Autodidaticamente comecei a ter noção de métrica e de como a poesia se comporta, sem nunca ter estudado tal tema literário, pois larguei o colégio no 9 ano. Me venho vinculando à arte e à cultura popular, mas trago na poesia vários estilos e temas diversos. Também como músico percussionista faço dos poemas, muitas vezes, algo lírico de forma involuntária.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.