VOZ

Ela fez uma canção de amor
Numa festa do interior
Tomou um sorvete na lanchonete
Nada que comeu fez mal
Maria cheia de Graça
Sempre tão legal

Uma mulher, uma beleza
Vaca Profana, Tigresa
Índia da pele morena
Mas que pena…não gosta mais de mim
Me descartou de seu folhetim

Sabe de onde vem o baião
É de partir coração
Não fez de conta que ainda era cedo
E partiu

Minha calunga de louça
Deixou a mocidade louca
Com a cadência bem marcada de seu andar
Partiu, mas a sua voz tamanha
Sempre vai ficar

28/06/2024
Dora de Paula

Dora de Paula

Maria Auxiliadora de Paula Gonçalves Holanda, doutora em educação-UFC, mestre em Educação-UnB, Arteterapeuta- Instituto Aquilae, escritora e compositora.