VIVIR SABROSO

Diante da crise civilizatória da Modernidade e do fracasso de seus dois macros modelos econômicos, o capitalismo e o socialismo, os povos andinos passaram a ter visibilidade por terem o seu modo de vida orientado por princípios éticos que respondem a necessidade de um novo horizonte civilizatório, o chamado “Vivir Bien”, que é o contrário do bem viver para poucos do sistema mundo moderno/colonial. Já durante a campanha para presidência na Colômbia de 2020, Francia Márquez popularizou outro princípio, dentro de uma perspectiva pluriversal, o “Vivir Sabroso”.

​Vivir Sabroso é uma experiência fundamental do Pacífico colombiano, especialmente do território do Chocó. O termo expressa a sabedoria de viver com os outros de maneira responsável e cuidadosa. É a sabedoria de viver mais para si e para comunidade, desfrutando o tempo máximo das coisas que produzem bem-estar, tendo o máximo de tempo livre com responsabilidade, antes mesmo que o novo horizonte civilizatório se imponha sobre a colonialidade do poder, do saber e do ser.
​O Vivir Sabroso, portanto, é um modo de vida e, ao mesmo tempo, uma forma de resistência à sociedade de morte, a sociedade do cansaço e da necropolítica. Não significa não trabalhar ou viver o tempo todo em festa, mas se comportar com sabedoria no se relacionar consigo, com a comunidade [família, vizinho, bairro, favela, cidade, país, planeta] de forma a conquistar o máximo de direitos e autonomia para viver em paz.

​Vivir Sabroso é um principio ético, um modo de vida, uma prática sábia para desfrutar do viver e do morrer de forma responsável e saborosa. É uma ética da responsabilidade individual e coletiva onde todos cuidam de todos e ninguém se sente só. É saber se relacionar com o outro compartindo as coisas boas e as dificuldades da vida em todos os seus momentos e circunstâncias.

​Para Francia Márquez, uma mulher negra, hoje vice-presidenta da Colômbia, Vivir Sabroso significa para o povo negro, em suas entranhas e identidade ética e cultural, viver sem medo, viver com dignidade, viver com garantia de direitos. Como conceito, Vivir Sabroso implica um modelo de organização comunitária, espiritual, social, econômica, política e cultural de harmonia com o entorno, com as pessoas e com a natureza. Vivir Sabroso implica uma política e num Estado a serviço da vida, significa viver em paz. Vivir Sabroso significa resistência e alegria, significa a vida não instrumentalizada, mas leve, saborosa.

Uribam Xavier

Uribam Xavier - gosta de café com tapioca e cuscuz, peixe frito ou no pirão, de frutas e verduras, antes de ser hipertenso era chegado a uma buchada e a um sarapatel. Frequenta o espetinho do Paraíba, no boêmio e universitário bairro do Benfica [Fortaleza], e no pré-carnaval segue o bloco Luxo da Aldeia. É professor, ativista decolonial e anti-imperialista, escrever para puxar conversa e fazer arenga política. Seus dois últimos livros são: “América Latina no Século XXI – As resistências ao padrão Mundial de poder”. Expressão Gráfica Editora, Fortaleza, 2016; “Crise Civilizacional e Pensamento Decolonial. Puxando conversa em tempos de pandemia”. Dialética Editora, São Paulo, 2021

Mais do autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.