Março

Inclina o perfil e abre a porta da sala
tece páginas, casa palavras e inventa letras

março veio com chuva, mesmo assim o sol parou mais do que de costume na persiana da minha janela

pede licença a Cecília e avisa para o chão que sou de areia
e as ondas, eu digo: sou de água

março chegou
levanta teu lábio
escancara um sorriso
e sai pela rua ou foge por praias desertas

Heliana Querino

Heliana Querino

Heliana Querino - jornalista, escritora, pesquisadora, coordenadora de Cultura em SegundaOpinião.jor Um cronópio num mundo repleto de Famas. Metade de minha alma tem quinze, a outra, duzentos anos.

Mais do autor - Twitter - Facebook - LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.