Júlio César: Filósofo e poeta do amor

“A arte é uma das formas de liberdade. Os poetas abrem caminhos, iluminam estradas, criam mundos e infinitas possibilidades. A arte é uma via. É nela que transitam os sentimentos que de alguma forma são aprisionados.”

Depois de Alana Alencar, o PerfilHQ convidou Júlio César Soares, escritor, filósofo e poeta do amor para responder algumas perguntinhas.

HQ: Júlio César, me fala um pouco sobre o seu trabalho artístico.

Desde criança ouvia, lia a literatura e era algo que já tomava conta de mim. Meu processo de formação foi basilado pelas ciências que tentam compreender a dimensão humana através da singularidade. Minha ideia foi como aliar conhecimento e habilidade. Poesia, amor, casamento: nasceu O Casamento Poético.

HQ: Como foi seu encontro pessoal com a Psicanálise, Filosofia e a literatura? Se deu de modo inverso das preposições. Primeiro veio a literatura, como um amor que eu já nutria. Depois veio a filosofia, teologia quando me tornei frade franciscano conventual e por fim a psicanálise, como uma correspondência entre necessidades e habilidades. Era o que eu sabia fazer de melhor. 

 

HQ: O que é um casamento poético? O Casamento poético é traduzido por um momento repleto de expressões simbólicas de amor e companheirismo entre duas pessoas que decidem viver uma ao lado da outra. Independente de religiões ou regras cívicas, diversos atos representativos sobre ser feliz com aquele ou aquela que desejamos, são conduzidos pelo celebrante para que o casal deixe emanar aos convidados o vínculo que ali está sendo laçado e celebrado. É uma maneira linda de materializar individualmente a história de amor do casal, e traduzir os bons sentimentos em palavras poéticas.

 

HQ: Quando a arte é livre trata-se da verdadeira liberdade ou somente de uma liberdade sem consequências para o poder, ou seja, uma pseudoliberdade? A arte é uma das formas de liberdade. Os poetas abrem caminhos, iluminam estradas, criam mundos e infinitas possibilidades. A arte é uma via. É nela que transitam os sentimentos que de alguma forma são aprisionados.

HQ: Em que outra época gostaria de ter vivido? Gosto do ideal cavalheresco. Sinto que já vivi lá, gosto de Tristão, de Arthur, de Páris que raptou ou deixou-se raptado por Helena de Tróia 

HQ: A palavra que você mais e a que menos gosta? Por quê? Nobreza é uma palavra que me acompanha, porque ela é magnânima. Não gosto da palavra miséria, pelo sentido que a comporta, somos feitos para o máximo.  

HQ: Politicamente, eu procuro estudar e não ter partido, porque me fornece a ideia de que posso pensar sobre as passadas, presentes e futuras formas de governo, sem ser apaixonado por qualquer ideal. 

HQ: Quem você ressuscitaria (não vale parente) certamente o Leonardo da Vinci, para mim o maior gênio, gostaria de ser amigo dele, e da Lou Salomé, ela deveria ser fascinante, uma mente em ebulição.

HQ: O livro que já li várias vezes o Pequeno Príncipe, meu livro de companhia. 

HQ: Eu me acalmo com … as madrugadas insones. Quando o mundo dorme eu escuto a noite.

HQ: Eu me irrito com … a intolerância, com a falta de empatia. 

HQ: A emoção que me domina … disponibilidade, gosto de estar sempre pronto para os desafios da vida.

HQ: Um dia ainda vou … envelhecer num lugar calmo com minha esposa e os filhos.

HQ: Existem heróis? Qual o seu? Sim, me espelho neles, gosto muito de Quixote. São nossos herois porque habitam a nossa alma,  como a luz habita a noite. 

HQ: Religião para mim é um desejo individual de retorno para dentro da gente.

HQ: Dinheiro … gosto muito de não ter que me preocupar como pagarei as minhas contas. Com ele não se vive tranquilo, pela busca. Mas sem ele não se vive por causa das preocupações. 

HQ: A vida é … um mistério a ser vivido e não um desafio a ser superado. 

HQ: Quem você gostaria de ser? Gostaria de ser um promotor do amor. O poeta do amor.

HQ: Não perco uma oportunidade de … falar de amor 

HQ: A solidão e o silêncio … são essenciais para a criação artística e para o encontro pessoal. 

HQ: O Brasil é… uma fonte inesgotável de possibilidades 

HQ: O ser humano vai … até onde forem os seus sonhos. 

HQ: Júlio César é … um sonhador, um otimista, uma pessoa que acredita que a poesia vai salvar o mundo.

HQ: Minha mensagem é … vale a pena acreditar no amor. Eu sei o que é o amor, eu vi a face do amor e eu aprendi a amar. Quero que todos vejam o que vi.



Heliana Querino

Heliana Querino - jornalista, escritora, pesquisadora, coordenadora de Cultura em SegundaOpinião.jor Um cronópio num mundo repleto de Famas. Metade de minha alma tem quinze, a outra, duzentos anos.

Mais do autor - Twitter - Facebook - LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.