EM FRENTE

A desigualdade é violenta
E vem matando lenta, lenta, lentamente
De um lado, mansão, do outro não tem casa, não.
De um lado carne de ouro
De outro lado, osso duro

O homicídio é lento, o mal trato disfarçado, silenciado, negado.
Falta emprego para os pais,
Falta muito muito mais
O filho vai ajudar…
Onde isso pode parar ?

Em nome de Deus, toda maldade é feita
Direitos ninguém respeita
E a lei protege bandido
Branco, rico, poderoso
Que rouba, reza e mata
O tipo mais asqueroso
Da maldade é a nata

Criança vira homicida
E o verdadeiro bandido
Tem sua pele protegida
Pela lei ?
Tudo que nós tem é nós
E a luta continua
E somos mesmos heróis
Seja em casa ou na rua
Sob o sol ou sob a lua
Nossa luta continua!
A justiça é nossa mira
É real, ninguém delira!

14/06/2024
Dora de Paula

Dora de Paula

Maria Auxiliadora de Paula Gonçalves Holanda, doutora em educação-UFC, mestre em Educação-UnB, Arteterapeuta- Instituto Aquilae, escritora e compositora.