Deputado Pedro Tavares (PMDB) quer mais livros em vez de games e smart phones

De acordo com o parlamentar Pedro Tavares, o hábito da leitura é um dos mais importantes para o desenvolvimento do intelecto e o caminho mais curto para adquirir conhecimento. Para o peemedebista, esse hábito acabou ficando de lado, sendo substituído primeiro pela televisão, depois pelos computadores, pelos videogames e agora pelos smartphones.

 “A leitura é a maneira mais antiga e mais eficiente, até hoje, de adquirir conhecimento. Nesse sentido, a leitura possui a capacidade de melhorar o aprendizado dos estudantes, pois estimula o bom funcionamento da memória, aprimora a capacidade interpretativa, porque mantém o raciocínio ativo, além de proporcionar ao leitor um conhecimento amplo e diversificado sobre diversos assuntos”, diz o parlamentar na justificativa do projeto. Segundo Pedro Tavares, “quem pratica o hábito de leitura consegue conversar sobre qualquer assunto, e assim desenvolve senso crítico acerca dos temas atuais que orientam e movimentam a sociedade atual”.
Em defesa da proposição, o parlamentar lança mão também da Constituição Federal citando o artigo 205: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”. Com base nestas argumentações, Tavares espera e solicita a aprovação do projeto pelos demais deputados.

Franzé de Sousa

Repórter Fotográfico/Videomaker, colaborador do Segunda Opinião.