Sobre Dalton Rosado

Dalton Rosado é advogado e escritor. Participou da criação do Partido dos Trabalhadores em Fortaleza (1981), foi co-fundador do Centro de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos – CDPDH – da Arquidiocese de Fortaleza, que tinha como Arcebispo o Cardeal Aloísio Lorscheider, em 1980;

Se eu fosse um burguês…

“Brigar por política no atual cenário é o mesmo que ter uma crise de ciúme na zona!
Harvey Specter​
É evidente que o capitalismo vive os seus estertores; e isto não acontece por fatores externos de um sujeito revolucionário consciente, os trabalhadores

Ode ao Doutor Dallari

 

A força do direito deve superar o direito da força.”

Rui Barbosa
​Há pessoas que deixam um rastro de luz em sua passagem pelo nosso Planeta. Sem dúvidas que o Doutor Dallari foi um destes seres iluminados que com sua luz eliminam

Alguns males do republicanismo burguês

“Digam ao povo brasileiro que a República
está feita.”
Marechal Deodoro da Fonseca
​Acredito que a humanidade caminha para a formatação de uma sociedade estruturalmente justa, ainda que considere que sempre haverá injustiças no seu interior, porque os seres humanos têm imperfeições que

O niilismo pelos maus exemplos

“Nunca houve uma guerra boa nem uma paz ruim.”
Benjamin Franklin
​A guerra geopolítica é o mais explícito mau exemplo que as nações beligerantes têm dado para a humanidade; é a resultante prática de um modo de relação social segregacionista no interior

Putin já perdeu

“Outra vitória como esta, e estaremos perdidos”
Pirro
​A invasão da Ucrânia, e seu iminente controle militar pela Rússia, já representa um prejuízo para Putin na balança de perdas e ganhos.
Invadir um país com população bem inferior (apesar de mais de 40

O móvel da guerra

“Se a guerra é uma coisa horrível, não seria o patriotismo a ideia-mãe que a nutre?”
Guy Maupassant
​A humanidade convive com a bestialidade das guerras há milênios; convive com isto desde as guerras com lanças até o aperfeiçoamento das armas que

A tensão da guerra

“A guerra é a coisa mais desprezível que existe. Prefiro deixar-me assassinar a participar dessa ignomínia.”
Albert Einstein

​As mesmas questões que levaram o mundo às duas guerras mundiais no século XX estão presentes na tensão de guerra dos últimos dias envolvendo