Alana Alencar: adoro ser eu. Mas se eu fosse um gato, tava valendo

 

“… Eu me considero uma cidadã que espera que o tempo mude, urgentemente… estamos em colapso. Precisamos, antes que o tempo acabe, reconhecer o outro, igualmente, diferente.”

 

O perfilHQ  entrevista a escritora Alana  Alencar,  autora de Metáforas de uma Análise, Detalhes da vida, Poema canção, Trago do verbo e Nunca sei dizer direito , dentre outras publicações.

Confere a seguir.

 

HQ: Quando se fala em Literatura Cearense, qual a primeira coisa que vem a tua cabeça?

Não consigo pensar a Literatura Cearense. Penso Literatura. E a primeira coisa que me vem a cabeça é: Como é bom ter acesso à literatura (seja de um escritor cearense, seja de um escritor russo)!!! Como é importante essa relação, literatura e eu. 

 

HQ: E como se deu o teu encontro com a literatura?

Costumo dizer que a Literatura foi quem me fez ressuscitar da minha primeira morte. Por volta dos 12 anos, em meio à minha confusão de existir, encontrei um poema de Fernando Pessoa (Lisbon Revisited, 1923). Ali, me descobri poeta, amante da palavra, sobrevivente das ideias sem destino.

 

HQ: Me fala da tua infância, onde nasceu, os tempos de escola, as brincadeiras.

Nasci em Fortaleza. Laçada. Ao acaso. Sempre fui uma boa aluna da escola da vida. Adorava (ainda adoro) brincadeiras que me dessem a sensação de liberdade. Andar de patins, esconde-esconde, correr com amigos em qualquer direção, subir árvores, desvendar caminhos. 

Na escola, matava aula para andar de ônibus pelas ruas da cidade. Às vezes matava aula para ficar escondida na sala de xadrez… aproveitava o tempo para fazer planos. Adoro fazer planos. Criar um acontecimento.  

 

HQ: É possível aprender escrever? Faz sentido as aulas de “creative writing?”

Penso que é possível aprender a escrever sim. Mas não qualquer coisa.

O Espanto não se dá por uma técnica de escrita. 

HQ: Quando a arte é livre trata-se da verdadeira liberdade ou somente de uma liberdade sem consequências para o poder, ou seja, uma pseudoliberdade?

A arte é livre.Nem tudo é arte. 

A arte é livre porque independe do artista. O artista é só um instrumento para que a arte amenize os estragos da vida.

 

HQ: Uma dica, conselho ou recomendação daria para os iniciantes?

Escreva. 

HQ: Em que outra época gostaria de ter vivido?

Gosto dessa. 

HQ: A palavra que você mais e a que menos gosto? Por quê?

Adoro hiatos. Se eu pudesse ser uma palavra, seria Agonia. Gosto do som que ela provoca. Gosto do tanto que ela, sendo tão pequena, consegue comportar de sentido.  

A palavra que menos gosto… Acho que gosto de todas. todas podem servir de alivio em algum momento. Gosto de todas. 

 

HQ: Politicamente, eu

Aos quinze, escrevi: A revolução não tem partido algum… extrema esquerda, esqueça. Tenho um pouco de cada um. A Lei não muda, sou contra o Rei. Sou a favor do teu sorriso e da moeda de chocolate.

então… politicamente, eu me considero uma cidadã que espera que o tempo mude, urgentemente… estamos em colapso. Precisamos, antes que o tempo acabe, reconhecer o outro, igualmente, diferente. 

 

HQ: Quem você ressuscitará?

Não faria uma maldade dessas com ninguém. 

 

HQ: O livro que já li várias vezes

Poemas de Álvaro de Campos

 

HQ: Eu me acalmo com …

Música alta (não qualquer uma, mas as do meu gosto musical). 

 

HQ: Eu me irrito com …

Não ser, minimamente, compreendida.

 

HQ: A emoção que me domina …

Não sei. Sou intensa demais… então qualquer emoção me domina.

 

HQ: Um dia ainda vou …

Fazer um safari, na África.

 

HQ: Existem heróis? Qual o seu?

Não. 

 

HQ: Religião para mim é

Uma opção. 

 

HQ: Dinheiro …

“Dinheiro? pra quê dinheiro, se ela não me dá bola?”

 

HQ: A vida é …

Trágica. 

 

HQ: Se você tivesse o poder absoluto para mudar qualquer coisa o que mudaria?

Faria o pôr do sol durar mais alguns minutos.

 

HQ: Quem você gostaria de ser?

Adoro ser eu. Mas se eu fosse um gato, tava valendo.

 

HQ: Não perco uma oportunidade de …

Tomar um bom vinho.

 

HQ: A solidão e o silêncio …

Estão sempre comigo.

 

HQ: O Brasil é…

Tão bonito!!! Tão maior!  Vê-lo, hoje, dói. 

 

HQ: O ser humano vai …

De mal a pior.

 

HQ: Alana G. Alencar é … 

Alguém sendo conjugada no gerúndio.

 

HQ: Minha mensagem é …

 

Façamos, como Chico Buarque, samba e amor até mais tarde…

Ter sonhos de manhã é dádiva.

 

 

Heliana Querino

Heliana Querino - jornalista, escritora, pesquisadora, coordenadora de Cultura em SegundaOpinião.jor Um cronópio num mundo repleto de Famas. Metade de minha alma tem quinze, a outra, duzentos anos.

Mais do autor - Twitter - Facebook - LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.