Seis anos de Biblioteca Viva

Os que leem, os que nos contam o que leem,
Os que ruidosamente viram as páginas de seus livros,
Os que detêm o poder sobre a tinta vermelha e preta e sobre as
imagens,
São eles que nos conduzem, que nos guiam, que nos mostram
o caminho.

Códice asteca de 1524

A biblioteca Viva, biblioteca comunitária localizada no Barroso faz 6 anos dia 30 de julho de 2022. No início lembro de conversar com Éder, um dos voluntários que está desde sempre conosco, de que precisávamos pensar em um projeto de vida longa. Isso acontece porque sempre tive a sensação de que somos um país que tem dificuldade em sustentar as boas ideias. Nessa terra de moer gente, trabalhar com literatura é um desafio. É um território árido, devido ao alto grau de abandono das bibliotecas, da leitura, e do livro no Brasil.

Enquanto amargamos o fechamento de 800 bibliotecas Brasil afora, eu continuo me surpreendendo com capacidade que os brasileiros têm de evitar o assunto. Isso porque ao longo desses 6 anos eu tenho me convencido de que a ideia de que o brasileiro não lê, soa como uma mentira que se conta com muita naturalidade para mascarar a miséria que a distribuição de recursos culturais em nosso país. Sim, recursos culturais; e não, a culpa não é dos brasileiros. Os representantes da Casa Grande não têm a capacidade e ainda mais o interesse, na distribuição de renda, quanto mais nos recursos culturais. Os mesmos representantes, e muitos de nós, ficariam espantados com os resultados que podemos obter se realmente nos comprometermos com seriedade com esse projeto, a democratização da leitura. É por isso que vamos comemorar nossos 6 anos – e queremos comemorar ainda mais nos próximos anos.

No dia 30 vamos retomar o Literatura no Lago, um clube de leitura e escrita que estava inativo há mais de dois anos devido à pandemia. Esse primeiro encontro de aniversário será o início de um ciclo de leitura e escrita que tem por objetivo trabalhar nossa formação enquanto leitores e nos instigar explorar a explorar a nossa escrita. No encontro vamos descobrir o que não descobrimos ainda da biblioteca e pôr os nossos Livros à mesa. Para além disso vamos atrás dos livros jamais escritos, ainda por tomar corpo. Venha se distrair conosco e quem sabe assim distraídos, um dia venceremos.

Biblioteca Viva – Avenida Capitão Waldemar Paula Lima, 680, Barroso

Telefone: (85) 99778 – 9928

Instagram: @bibliotecavivaoficial

Raphael Montag atua na área de livro, leitura e literatura e é idealizador da Biblioteca Viva, biblioteca membro da Rede Caldeirão de Bibliotecas Comunitárias. É professor, tradutor, e estudante de filosofia na Universidade Estadual do Ceará.

Ilustração: logo da Biblioteca Viva

Convidado

Artigos enviados por autores convidados ao Segunda Opinião.

Mais do autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.