Revolta em versos

Como podes achar normal?

Como podes simplesmente ignorar?

Como podes negar a realidade?

Quando ela, abruptamente, adentra os lares?

Como podes? Como podes? 

 

Como podes zombar da tragédia?

Como podes pisar nos lutos?

Como podes usar de tanta frieza?

Quando temos um quadro tão dramático?

Como podes? Como podes?

 

Como ousa mentir descaradamente?

Como ousa insistir negando?

Como ousa continuar um genocídio?

Que já passa dos 300.000 mortos!?

Como ousa? Como ousa?

 

Como ousam deixar que permaneça?

Como ousam não parar o psicopata?

Como ousam compactuar com o assassinato?

Sim, pois motivos para tirá-lo, não faltam!

Como ousam? Como ousam?

 

Você! É, você mesmo!

Você que apertou 17 em 2018.

Você que passou três anos

Ignorando ou justificando os deslizes dele.

Tu tens as mãos sujas de sangue!

 

Você que desrespeita as normas sanitárias.

Você que não dá importância à vacina.

Você que espalha Fake News

E que defende esse projeto desastroso.

Tu tens as mãos sujas de sangue!

 

Você também

Que simplesmente se omite

Que não sabe o que é ter empatia

Que enxerga apenas a sua realidade

Também tens as mãos sujas de sangue!

 

Lockdown não funciona

Se você continuar agindo irresponsavelmente

Se não houver auxilio para sobreviver

Se não houver vacina para todas(os)

Se não pensarmos coletivamente

 

Use máscara

Higienize sempre as mãos

Mantenha o distanciamento social

Se possível, fique em casa

E não ouçam os negacionistas!

 

Meu total respeito às vítimas da COVID-19

Meus sinceros sentimentos às famílias

Meu total repúdio, indignação e revolta

Àqueles(as) que potencializam essa tragédia

E minha esperança de dias melhores!

 

Por Dalila Martins

Dalila Martins

Dalila Martins

Maria Dalila Martins Leão é Eng. Agrônoma pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e atualmente é Mestranda em Agronomia/Fitotecnia pela mesma instituição. Amante da natureza e entusiasta na luta pela Emancipação Humana e Ambiental!

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.