Renda & Riqueza

Trecho de texto de Sergio Guedes Reis no Jornal GGN:

“…Há, ainda, quem possa eventualmente argumentar que, bem, “as elites francesas são em média bem mais ricas do que as brasileiras”. Ledo engano. Considerando dados para 2014 (comparação mais recente disponível entre Brasil e França), Piketty e Morgan (tabela abaixo) mostram que o 1% com rendas mais altas no Brasil (cerca de 1,4 milhão de pessoas) auferiu em média 420 mil euros. O mesmo grupo, na França, acumulou 350 mil euros. E quanto mais subirmos na pirâmide social, maiores serão as diferenças: considerando apenas o 0,001% com rendas mais altas (cerca de 1400 indivíduos), o total acumulado no ano no Brasil foi de, em média, quase 42 milhões de euros; na França, não chegou a 13 milhões de euros (estudo mais recente, de 2016, sugere que nossas elites ganharam ainda mais: 53 milhões de euros). Ou seja, a elite da elite no Brasil faz pelo menos quatro vezes mais dinheiro ao ano (!) do que os seus pares na França. É importante ressaltar: estamos falando de renda, e não de riqueza. Ou seja, de “salários”, “lucros”, “dividendos”, etc. O que chama ainda mais atenção é que a França é uma potência industrial e de serviços (como o próprio turismo). Ou seja, há acúmulo de capital o qual, de alguma forma, pode explicar rendas elevadas. No Brasil, ao que parece, esse dinheiro vem de outras fontes…”

 

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor