Reforma trabalhista elimina emprego com carteira assinada

A PNAD Contínua revela degradação do mercado de trabalho, expressa na redução em 10,1% do total do emprego com carteira assinada no Brasil, passando de 36,5 milhões de postos com carteira no trimestre encerrado em dezembro de 2014 para 32,8 milhões no trimestre encerrado em junho de 2018. Houve recuo da ocupação em geral, que passou de 92,9 milhões para 91,2, representando uma queda de 1,8% no período. Por outro lado, observa-se aumento no total de empregadores (10,1%), dos por conta própria (6,0%), do emprego sem carteira (4,8%), e do trabalho doméstico (4,8%).

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *