A política e seus contos de fada, por Antonio Weluilson Silva Filho

Política é sempre a mesma coisa. De quatro em quatro anos vem o candidato à sua porta. Te abraça, te beija, e fala que vai fazer exatamente  aquilo que você está precisando. Sorrisos e promessas encantadoras, parecem até aqueles contos de fadas em que tudo vai se realizar com um estalar de dedos. Fazem realmente uma lavagem cerebral, e com uma musiquinha, colocam na sua “cabecinha” aquele “numerozinho do seu candidatinho”. Em um trecho o número é repetido uma dúzia de vezes seguidas, e você acha bem legal a paródia com uma música bem “famosinha”.

A família mais carente se emociona só em ver um personagem que via apenas pela TV, e  talvez nunca mais o veja. Parece até advinhação, mas, realmente, depois daquele dia, novamente como um passe de mágica, num estalar de dedos, o candidato some. Parece mesmo conto de fadas. Tudo some; o candidato, as promessas, os abraços e os beijinhos.

Quatro anos depois, vem outro candidato, dizendo as mesmas coisas que o anterior disse, mas, claro, o eleitor acredita. “Isso não é conto de fadas”, diz o eleitor experiente, “eles realmente existem”, e você acha que ele vai cumprir  aquelas promessas.

Foi-se um ano de mandado, foi-se o segundo, e nada. No terceiro começou aparecer um serviço aqui, outro acolá, e no quarto é ano de eleição, então, “vamos acabar com as reformas que começaram ano passado”, diz o candidato.

Mais um período de eleição, e aquela promessa continua de pé, só que nunca foi para a frente. O eleitor é igual mocinha quando lê contos de fadas, sempre crê no príncipe encantado. A magia das eleições,  as promessas do gênio da lâmpada, só aparecem de quatro em quatro anos.

Nunca muda, política é política. No dia em que aparecer um candidato sério, que assegure cumprir suas promessas, certifique-se que não é um conto de fadas. Porque realmente, a política nunca muda.

Weluilson Silva

Publicitário, graduado em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda) pela Fanor/Devry, Escritor amador/ Romancista (em processo de publicação). Mestrado Incompleto de Gestão de Marketing pelo Instituto Português de Administração em Marketing (IPAM).

Mais do autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.