joao-alfredo

O vereador João Alfredo (PSOL) diz que trabalhador sofre duas vezes: porque é pobre, e porque é negro

O vereador João Alfredo (PSOL) lamenta o racismo ainda existente no Brasil do século XXI.

“Infelizmente nós ainda temos a chaga escravidão. Não mais a escravidão negra, mas a escravidão do trabalho. Basta que se diga que em dois anos 164 pessoas foram resgatadas do trabalho escravo no Ceará, em pleno século XXI. Se não olharmos a situação da população negra em nosso país, continuaremos com dados gritantes de um racismo presente em todas as áreas”.

“Não é só um problema de classe social. Se o trabalhador ou o pobre for negro, ele sofre duas vezes. Pela sua condição de classe e pela sua condição de cor. O Ceará é o quarto estado mais perigoso para negros. Hoje é dia de denunciar o racismo, dia de comemorar as poucas conquistas que são relativas à luta dos movimentos negros em nosso país, inclusive a política de cotas. Mas, dia de dizer que nós precisamos de muito mais para quebrar essa odiosa discriminação, essa violação dos direitos humanos, ainda existente no Brasil do século XXI, que é o racismo”.

Priscilla Ramos

Acadêmica em Comunicação Social - Jornalismo. Estagiária voluntária do Segunda Opinião. Educomunicadora e Produtora Cultural.