O ontem já não existe fisicamente. O que não existe é nada. O amanhã ainda não existe fisicamente. O que não existe é nada. O que existe é um limite extremamente estreito entre o nada e o nada. A existência é esta passagem estreita e transitória entre o nada e o nada. J Stélio

J Stelio

J Stelio

Artista plástico, Professor e Escritor.

Mais do autor