Licença para matar devagar

Trechos da coluna do jornalista Jânio de Freitas no jornal paulistano Folha de S Paulo:

“…Em apenas dois anos, 2017-18, o governo Temer concedeu 855 novas licenças para produção de agrotóxicos. Recorde absoluto no Brasil e provavelmente no mundo. O número mais alto, desde os 91 do governo Lula em 2005, fora 277, com quatro e meio meses de Dilma e sete e meio de Temer em 2016.

…No Congresso já houve CPI sobre agrotóxicos. A Polícia Federal já ciscou por aí várias vezes. Os procuradores da República e procuradores estaduais também estiveram interessados no tema, uma ou outra vez. Todos –com raríssimas exceções individuais– acharam melhor, como se estivessem lidando com empreiteiras, deixar as coisas seguirem “o curso normal”.

…No ritmo em que vai, o governo (Bolsonaro) que veio para moralizar ultrapassará a marca de Temer: nos 42 dias úteis de janeiro e fevereiro, concedeu 74 novas licenças de agrotóxicos. Mais de 4 por hora de expediente.”

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor