Este é o Brasil, a história dos equívocos

Este é o Brasil. A história desse Estado-nação é uma história oficial de equívocos. Equivocaram-se há 520 anos dizendo que nos “descobriram”. Erraram quando seus grandes sábios discutiam se tínhamos alma, raciocínio e sentimento, ou se erámos animais.

Erraram em chamar de “progresso” a morte, a ação de humilhar, de perseguir, conquistar, submeter. Erraram quando trouxeram a palavra de Deus pra matar nós indígenas, com a desculpa de “evangelizar”. E erram ainda hoje quando a este mundo chamam de “moderno”.

Erram quando dizem que nossas narrativas orais são lendas, que nossa ancestralidade é mito, que nossa ciência é mística, que nossas crenças são superstições, que nossa arte é artesanato, que nossos jogos, danças e vestimentas são folclore, que nossos governos são antidemocráticos, que nossa língua é travada e dialeto, que nosso amor é pecado e baixeza, que nosso andar é arrastar-se e nosso físico é feio, que somos os negros da terra, que nossa maneira é incompreensível.

Para eles, dar-nos um lugar é mostrar-nos a sepultura, a prisão, o esquecimento. Em seu mundo Brasil não cabemos, a menos que sejamos mudos, quietos, mortos.

Se eles perseguem, encarceram, matam, é lei. Se nós resistimos, é crime. Se eles mandam, é paz. Se nós resistimos, é guerra. Se eles falam, é preciso responder. Se nós resistimos é preciso fechar os ouvidos.

Mesmo diante de tudo isso, de todos esses erros, continuamos aqui, na Terra de nossos ancestrais (PINDORAMA), brotando dela, de sua vida e de sua força. Vocês nunca vão nos destruir, enquanto houver Terra continuaremos a brotar, somos povos da esperança, somos os povos que sonham, aqueles que não se rendem, os filhos da Terra.

“SOMOS OS DE ONTEM, MAS SOMOS NOVOS”.

MIL GERAÇÕES VIVEM EM MIM.

Somos a retomada de Pindorama. Indígenxs da Terra, uni-vos!

Felipe Coelho Tokarijú

Felipe Coelho Tokarijú

Felipe Coelho Tokarij˙. IndÌgena selvagem, desaldeado, autodeclarado e pertencente ao povo Tokarij˙.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.