Sobre Manuel Domingos Neto

Manuel Domingos Neto (Fortaleza, 5 de dezembro de 1949) é um historiador, professor, pesquisador, escritor e político brasileiro que foi deputado federal pelo Piauí. Em 30 de abril de 2010 lançou o livro O que os Netos dos Vaqueiros me Contaram, que destaca a criação extensiva de gado bovino na construção do Brasil, os problemas do desenvolvimento socioeconômico regional e a reprodução do poder político no meio rural nordestino.[5] Sobre seu livro Manuel Domingos relata: “ Eu busquei fazer uma reprodução do poder da época. Desde as figuras mais importantes da história do Piauí no século XX, até os seus grandes inimigos. Isso tudo partindo dos depoimentos colhidos em 1984, quando eu tinha aberto um laboratório oral em Teresina.

Conferir a defesa nacional

Comandar corporações pressupõe estabelecer-lhes diretrizes e escolher os responsáveis por sua implementação. A autonomia corporativa deve ser concedida no limite do cumprimento das missões recebidas.
Repiso o ensinamento universal e atemporal: chefias de Estado, ou enquadram aparelhos de força ou

LULA, ASSUMA O COMANDO!

Não foi invasão nem ocupação, foi quebra-quebra, puro vandalismo.
Os objetivos: acabar com a alegria da vitória, meter medo no povo, desgastar o governo, desmoralizar o presidente, alimentar o caos, animar a ultradireita, formar clima para ruptura institucional, projetar a guerra

DISSONÂNCIAS NA FESTA

Na emocionante encenação do povo subindo ao poder, ninguém ligou para os lanceiros coloniais perfilados, com uniformes idealizados pelo integralista Gustavo Barroso, formando um corredor, enquadrando o cortejo, tipo garrote castrense.
A mulher negra e pobre, apondo a faixa presidencial, parecia

Fujões

Notícias de que comandantes militares renunciariam a seus postos pontilham na imprensa há muitas semanas.
A vida ensinou-me a duvidar de noticiário desse teor. Através de jornalistas incautos ou de má fé, oficiais vivem plantando informações para formar climas. Dão trabalho

ESCOLHA DE COMANDANTES

A chefia-de-Estado, não comandando os militares, será por eles comandada. Foi assim desde sempre e em todo canto. Organizações armadas veem a sociedade, às vezes chamada “pátria”, como dádiva das fileiras. Não sendo comandadas, conduzirão sua pretensa cria.
À chefia-de-Estado cabe

Comentários a um delírio militarista

“Foi lançado ontem, 13 de novembro de 2022, o livro “Comentários a um delírio militarista”, organizado pelo Prof. Dr. Manuel Domingos Neto. A obra é resultado de uma série de seminários realizados com a presença de professores, pesquisadores e intelectuais

HONRA MILITAR

As Forças Armadas brasileiras são incapazes de negar o uso do mar e do ar ao pérfido poderoso. Não podem dissuadir bloqueios ao comércio exterior brasileiro.
Se a disputa pela hegemonia na ordem mundial descambar para tiroteios na África e no

SEM ILUSÃO

Lula teve mais votos do que seu adversário. Governadores progressistas foram eleitos no primeiro turno. Outros, podem ganhar no segundo. O PT aumentou sua bancada na Câmara… Polianas apaziguam almas inquietas. Preferem não encarar o perigo.
O fato é que um