A LEI DA VIDA

Decifra-me pra mim
quem sou, se sou
De onde venho
Aonde vou
Se vou
se não vou

Livra-me do banal
Amém
E do mal também
Fujo de toda dor
Doer
Só se for por amor

Arrasta pra mim
este licor azul
Tenho sede e calor
Traga outro
Da mesma cor
Com gelo, por favor

Embriago-me a mim
Pro que der e vier
Nada de reclamar
Tem que seguir
A lei da vida é respirar
No mais, improvisar

Jana

Janete N. Freitas cursou escola de Comunicação, é executiva e consultora de vendas e marketing, adora um bom debate político e faz versos.