A balada francesa que fala do amor de mãe

“A única coisa que sobrevive ao amor é a Criança.” Simplesmente, é preciso se resignar com a ideia de que o amor que se tem pelos filhos, ao fim de algum tempo, deixa de ser recíproco, e que não se dá para receber. “É preciso dar tudo aos filhos sem esperar nada em troca — nem mesmo que eles percebam nossa presença. Porque isso é necessário. Porque, de outra maneira, é impossível  — para você.” Ela adora evocar a balada francesa na qual a amante do rapaz lhe pede em troca do amor o coração de sua mãe. Este o arranca, mas, ao correr para sua amada, tropeça e o coração cai. E ele lhe fala:

E eis o que o coração lhe diz:

Você se machucou, meu querido?

(Trecho do livro “A beleza salvará o mundo”, de Tzvetan Todorov, citando Jean Richepin, poeta francês 1849-1926).

Osvaldo Euclides de Araújo

Osvaldo Euclides de Araújo tem graduação em Economia e mestrado em Administração, foi gestor de empresas e professor universitário. É escritor e coordenador geral do Segunda Opinião.

Mais do autor

Osvaldo Euclides de Araújo

Osvaldo Euclides de Araújo tem graduação em Economia e mestrado em Administração, foi gestor de empresas e professor universitário. É escritor e coordenador geral do Segunda Opinião.