UM DIA

Um dia o coração para

E assim, de repente, o todo expira

Dilui-se na vastidão do esquecimento

 

Um dia o coração para

 

E quando para não tem outro jeito

Que não findar com o clamor premente

De ter sido ao longe uma outra coisa

Maior que tudo

Maior que o vazio que se anuncia

 

Um dia o coração para

E quando esse dia chega nada resta

Sequer lamentar-se pelo tempo que estaria porvir;

O coração, quando para

É por não ter mais aonde ir

 

Duarte Dias

Duarte Dias

Cineasta, roteirista, curador, fotógrafo, cantor e compositor, Duarte Dias foi premiado em vários festivais de música no Ceará, tendo lançado seu primeiro álbum, "Jardim do Invento" (https://goo.gl/Ha3mZh), em fevereiro de 2019. Com premiações em festivais de cinema no Brasil e no exterior, ocupa a cadeira de n° 36 da Academia Cearense de Cinema. Idealizador e diretor geral do FestFilmes - Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro, atualmente desempenha as funções de programador e curador do cinema do Cineteatro São Luiz e de Coordenador de Política Audiovisual da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

Mais do autor

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.