Arquivos em Tags: jair cozta

VÓ DE UMBIGO

A perda não é uma ausência. É um mar brutal constantemente vivo, e exige forças muito além do que posso prometer. (Júlia, no livro Como esquecer – anotações quase inglesas,…

QUANDO O MEDO ME ABRAÇA

  “pego o ódio agressivo e enfio em um   buraco tampo com ignorância rego com vontade de esquecer e espero que algo bom aconteça como quem planta feijão no algodão”…