Arquivos em Tags: cultura

Carnal

Corpo em objeto carnal
Simula sentido inexistente
Perpétuo discernimento a vida
Coagido ao instinto animal
a sua postura recatada

O abismo escuro

“O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente, dou o primeiro passo no caminho da eternidade, e saio da vida para entrar na História”.
Muitíssimo

Drama barroco sertanejo

Anos trinta do século XX.
“Atira, Gato”, disse Lampião laconicamente.
Gato já estava com a pontaria ajustada e não perdeu tempo. Laconicamente a arma falou num zumbido e acertou o dedo-duro intrigante que tinha a alcunha de Coqueiro.
“Entregador não tem vez

A PASSAGEIRA

A condução estava lotada quando ela finalmente conseguiu passar a catraca para o lado privilegiado de assentos disponíveis da topic que, no entanto, naquele horário, não havia nenhum. Bolsa pesada, livros na mão, 32 anos de magistério e ainda não

Em cena

Poderia continuar comentando a cena recifense, comparando-a com a nossa. Poderia mesmo lembrar de uma cena em que Siba, cantando em algum evento de Fortaleza (num ano que não me lembro), cantarolava “pode acabar o mundo que eu vou dançar

Rústico

“Penny for a poor old man, penny for a poor old man!” – Rústico. “Espanquem os pobres”, pois a mendicância é uma fraqueza de espírito. Darwinismo nas telas, como nas ruas. Luta pela sobrevivência nua e crua, fonte primária. Asas

Ficar nu faz bem

Antonio é um amigo de 79 anos, cor branca, cabelos grisalhos, que mora num condomínio do bairro Dionísio Torres.
Ele me falou que há seis meses não sai de casa, seguindo à risca os protocolos ditados pelas autoridades sanitárias durante a

Modernos, com estrondo e gemido

Paulo Arantes, em O novo tempo do mundo (2014), delimita, na senda dos conceitos de Reinhart Koselleck (Crise e Crítica), que a fratura fundamental do moderno tempo do mundo se estabelece entre espaço de experiência e horizonte de expectativa. Robert

Sobre a gratuidade

No livro dos Atos dos Apóstolos encontra-se um trecho interessante para nossa reflexão diante dos últimos acontecimentos relativos à condenação apriorística de todos os envolvidos – médicos, juízes, advogados, corpo administrativo do hospital, entre outros – por parte de algumas autoridades