Arquivos em Tags: crônica

Estou

Sinto
Paixões arrebatadoras
Percussões internas
Fecho os olhos e sinto
Cheiro o silêncio
Sinto a enchente de palavras não ditas
Minha pele arrepia com o sussurro do vento
Sinto
Fecho os olhos e vejo as cores da música
Imagino as pessoas que dançam, mesmo sentadas.
Suas cores dançam ao seu

AS “ORIENTADAS”

 
— Clauder Arcanjo, você nos disse que a portaria do seu prédio dava acesso pela Henrique Insosso, e o taxista está nos dizendo que não existe essa rua por aqui, não!
As duas “orientadas”, por mais que eu explicasse, não conseguiriam

Recordar é viver

Ao mergulhar na xícara de chá o tradicional bolinho ‘madeleine’, antes de levá-lo à boca, recuperando o cheiro gostoso da iguaria em sua infância, na cidade de Combray, o protagonista de Em busca do tempo perdido inicia a experiência milagrosa de recuperar

A ciência mais bonita de São João

Enquanto as sianinhas da saia de Zefa disputavam rodoró com o brilho incandescente das chuvinhas, o vento soprava na nossa cara, as faíscas da fogueira e o perfume Toque de Amor que Tica usara  para “enfeitiçar” o marido, recém chegado

E…

QUANDO A MINHA MUSA INSPIRADORA, NOS EXTREMOS da generosidade que a faz tão singular, visitou-me – solícita e severa, serena e altiva, obsequiosa e perspicaz, dócil e rigorosa – para incumbir-me de produzir um poema, uma crônica, um conto ou

Sobre rinocerontes e gado

Amigo Paulo E. publica, no facebook, texto interessante em que lê a realidade brasileira hoje à luz de Ionesco. Minto: à luz da peça O Rinoceronte, de Eugène Ionesco, que constitui o texto dramático mais popular do escritor romeno nascido