Arquivos em Tags: arte

Noites de luar na ABL

Poetas, seresteiros, namorados / Correi! / É chegada a hora de escrever e cantar / Talvez as derradeiras noites de luar.” (Lunik-9)
Chama a atenção o mal-estar que tomou conta de milhares de pessoas no Brasil desde a eleição de Gilberto

Novos imortais da ABL

A eleição de Gilberto Gil para a Academia Brasileira de Letras, na esteira do que já ocorrera com relação a Fernanda Montenegro, há uma semana, serviu para alimentar a velha discussão: o que é literatura? A pergunta, se atrelada a

György Lukács e o “Realismo Crítico”

Apresentação
Isaac Deutscher (1907-1967), marxista polonês radicado na Grã-Bretanha, foi um dos principais historiadores da Revolução Russa e autor de uma monumental biografia de Leon Trotski, considerada por muitos a melhor delas, publicada no Brasil em 1968, em três volumes (O

A verdade de um Romance

Platão fez à arte restrições conhecidas. Para ele, sendo mimese, imitação, a arte se contrapõe à verdade, trazendo ao plano da experiência estética reproduções fenomênicas, isto é, imitação da imitação do eterno paradigma das Ideias. A fim de tornar assimilável a

A obra de arte e seus detratores

Qualquer pessoa minimamente interessada em Arte haverá de saber: se a princípio a escultura monolítica, nascida da técnica do entalhe, prescindia de uma relação rigorosa com o elemento ‘espaço’, pelo menos na perspectiva do local escolhido para a sua implantação,

Qual o teu tom, 2021?

Abre-se o prelúdio de mais um ano. Os primeiros acordes do novo ciclo – ainda saídos de uma harmonia muito tensa – deixam para trás uma sequência de 365 notas em sua grande maioria bastante dissonantes, amargas de se ouvir

TEM UM POEMA NO MEIO DA RUA

Nós até tínhamos papel, mas resolvemos mandar o recado pelo muro.
Em plena pandemia, temos um presente para Fortaleza: 50 poemas com ilustrações distribuídos pela cidade em cartazes grandes, mais 12 mil cartões postais e um website para um cotidiano menos

Carinho para com o ex

Para um ex-professor, quero crer que para todos aqueles que, como eu, dependuraram as chuteiras, pelo menos em termos do que convencionalmente se compreende por atividade docente, nada é mais prazeroso que ouvir daqueles a quem dedicou o seu trabalho