Arquivos em Tags: arte

MISSÕES E MANIFESTOS: A ARTE DE FAZER ARTE

Discorrer sobre a arte e seus muitos aspectos é, também, discorrer sobre o contexto histórico na qual ela se expressa, visto ser ela parte inerente da natureza humana, portanto, sujeito e sujeita aos avanços, retrocessos, certezas e incertezas que tanto

Amoroso, um livro sublime

Semana passada comentei aqui livro de Ivan Marques sobre vida e obra de João Cabral de Melo Neto. Desde então dediquei-me a ler Amoroso (Companhia das Letras, 2021), primeira biografia de João Gilberto e último livro do jornalista e musicólogo Zuza Homem

Noites de luar na ABL

Poetas, seresteiros, namorados / Correi! / É chegada a hora de escrever e cantar / Talvez as derradeiras noites de luar.” (Lunik-9)
Chama a atenção o mal-estar que tomou conta de milhares de pessoas no Brasil desde a eleição de Gilberto

Novos imortais da ABL

A eleição de Gilberto Gil para a Academia Brasileira de Letras, na esteira do que já ocorrera com relação a Fernanda Montenegro, há uma semana, serviu para alimentar a velha discussão: o que é literatura? A pergunta, se atrelada a

György Lukács e o “Realismo Crítico”

Apresentação
Isaac Deutscher (1907-1967), marxista polonês radicado na Grã-Bretanha, foi um dos principais historiadores da Revolução Russa e autor de uma monumental biografia de Leon Trotski, considerada por muitos a melhor delas, publicada no Brasil em 1968, em três volumes (O

A verdade de um Romance

Platão fez à arte restrições conhecidas. Para ele, sendo mimese, imitação, a arte se contrapõe à verdade, trazendo ao plano da experiência estética reproduções fenomênicas, isto é, imitação da imitação do eterno paradigma das Ideias. A fim de tornar assimilável a

A obra de arte e seus detratores

Qualquer pessoa minimamente interessada em Arte haverá de saber: se a princípio a escultura monolítica, nascida da técnica do entalhe, prescindia de uma relação rigorosa com o elemento ‘espaço’, pelo menos na perspectiva do local escolhido para a sua implantação,

Qual o teu tom, 2021?

Abre-se o prelúdio de mais um ano. Os primeiros acordes do novo ciclo – ainda saídos de uma harmonia muito tensa – deixam para trás uma sequência de 365 notas em sua grande maioria bastante dissonantes, amargas de se ouvir