SERES VOLÁTEIS

Suas idéias dependem da direção dos ventos. A partir daí alçam vôos, mas jamais voam firmes, seguros. A incerteza é seu anjo protetor, mas támbem seu corruptor, seu guia. Hoje sim. Amanhã não. Quero agora. Depois? Quem sabe?!.
Como se pudessem parar o mundo, enquanto montam um quebra-cabeças de mil peças. O sentir – sofre influência direta da lua ou da posição do sol. Algumas vezes esperam sinais vindo dos desenhos formados pelas nuvens. Assiduidade e persistência, substantivos femininos e fora do baralho. A única constância é o vaporizar de cada decisão. Vão do líquido ao gasoso num estalar de dedos.

Marta Pinheiro

Poetisa, natural de Fortaleza, Ceará. Desde pequena demonstrou grande interesse pela literatura, aos 9 anos de idade fez seus primeiros rascunhos. Autora de contos e poesias que retratam cenas cotidianas. Atua como produtora cultural. Foi uma das fundadoras do Bloco Carnavalesco Hospício Cultural e uma das idealizadoras do projeto Sarau Casa de Poesia, iniciado em 2015 juntamente com a poetisa Carol Capasso. Teve dois de seus poemas publicados na antologia poética “ Flor de Resistência” organizado pelos escritores Ricardo Kelmer e Alan Mendonça. Seu livro de estréia é “Engenho de Dentro”, em processo de finalização.

Mais do autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.