paulo-paim

Permitir às crianças e aos jovens viver e compreender o mundo, a condição humana e sua diversidade, este é o papel da educação, diz senador do PT.

Ao homenagear a coordenadora Marilena Ferreira Umezu, uma das vítimas do massacre de uma escola em Suzano, ocorrido em março, o senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou em Plenário nesta segunda-feira (8) que é preciso transformar o sistema educacional do país.

Segundo ele, atualmente, os partidos disputam o poder não para administrar, mas para sanear contas. Do mesmo modo, acrescentou o senador, é preciso transformar o ambiente escolar em um espaço melhor para as crianças e jovens.

— A educação precisa ser democrática, integral, cidadã, inclusiva, questionadora, que permita às crianças e aos jovens e adolescentes a viver e compreender o mundo, a condição humana e sua diversidade. A escola não pode ser o lugar da competição, da fragmentação do conhecimento, da reprodução da violência. Isso é o que ela não pode ser. A escola deve ser o lugar de acolhimento — disse.

Paulo Paim defendeu ainda mais investimento em educação para que os jovens tenham condições de entrar no mercado de trabalho. Ele lamentou que esse tipo de gasto seja visto pelos governos como um custo, sem levar em consideração os retornos para a sociedade.

Previdência

O parlamentar disse ter ficado satisfeito com declaração do presidente da República, Jair Bolsonaro, de que, para aprovar a reforma da Previdência, abriria mão do sistema de capitalização.

Paim explicou que o sistema de capitalização obriga o trabalhador a fazer um depósito mensal para garantir sua aposentadoria futura. Por isso, acredita ele, esse modelo não se sustenta mais.

Agência Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.