DEMOCRACIA E QUALIDADE DO SERVIÇO PÚBLICO: Osvaldo Araújo lança novo livro com prefácio de Auto Filho

 

O tema central da obra é a aplicação do conceito de Qualidade Total à administração pública e, embora o autor reconheça o caráter polêmico do assunto, adverte que sua preocupação fundamental consiste, não na discussão dessa dimensão polêmica, mas na necessidade de mostrar ao “cidadão comum” (palavras suas), ao leitor mediano, como é possível e recomendável transpor um instrumental nascido no âmbito da empresa privada capitalista para o aparelho de Estado…

…Quanto aos méritos formais o destaque vai para o estilo da escrita.  Machado de Assis, o maior estilista brasileiro da língua portuguesa, definiu o “melhor estilo” assim: “O melhor estilo é o que narra os fatos com simpleza, sem atavios carregados e inúteis”. (A SEMANA, crônica de 11/6/1895). Mesmo sendo a lição machadiana dirigida à prosa de ficção, ela serve como referência também para a prosa jornalística. O texto de Osvaldo Euclides é claro, preciso e límpido.

… “Uma espécie de mentira muito repetida é que o serviço público tem péssima qualidade e que é preguiçoso e corrupto. Uma curiosidade é que praticamente ninguém defende os dois. Uma preocupação é que ele seja sufocado pelas ondas de privatização, pelos efeitos da lei de teto dos gastos e por governantes insensíveis e irresponsáveis, incapazes de compreender como a sociedade real funciona e como as idéias radicais ou fanáticas são pobres e destrutivas”. Com anos de antecedência, Osvaldo Araújo traçou o retrato da dupla Bolsonaro/Guedes!

Há outras coisas positivas no livro de Osvaldo Araújo, como a crítica à autonomia do Banco Central, agora feita realidade por lei de iniciativa do governo Bolsonaro; a análise do orçamento nacional, “onde dinheiro e poder se encontram”; a fraude do equilíbrio fiscal e o jogo sujo dos juros e impostos; a demolidora crítica dos impérios de comunicação etc. Mas não se pode deixar de falar nos seus silêncios…

… máximo a ser destacado diz respeito à natureza dialética do discurso osvaldiano, unindo qualidade à transparência, transparência ao combate à corrupção e combate a corrupção à valorização dos princípios constitucionais da administração pública contidos na Constituição de 1988.

…Remeto o leitor diretamente à leitura do capítulo III, intitulado “Proposta contra a corrupção”, ao capítulo V, com o curioso título “As 55 pessoas decisivas”, para compreender a relação entre qualidade e combate à corrupção. Nesses capítulos se encontra a contribuição essencial do autor. Ele propõe a adoção do “Ato de (Possível) Repercussão Financeira (Relevante)” para adoção por prefeitos das 27 Capitais brasileiras,  governadores dos 27 Estado e o presidente da República, perfazendo um total de 55 autoridades. A engenhosa proposta é exposta com clareza, simplicidade e elegância.

(Trechos do prefácio do professor Auto Filho)

 

DEMOCRACIA E QUALIDADE DO SERVIÇO PÚBLICO. –  Osvaldo Araújo
Lisbon Press 2021, 220 páginas

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.