Os podres poderes do Estado

Os podres poderes do Estado.

Marcos Abreu

O Estado é um “Rei” absoluto,
Revestido de três podres poderes,
Onde um executa atividade,
E um outro legisla a crueldade,
Já um outro, os seus podres afazeres,
Não existe justiça e nem direito,
Tudo é farsa montada, sujo esquema,
Das elites, que forjam o poder,
Pra manterem o controle do sistema,
Iludindo o povo na trapaça,
Quase tudo é comércio, pura farsa,
Nunca muda o discurso, o mesmo lema;
Eles falam em justiça social,
Comunismo, igualdade, resistência,
Altruísmo, cultura popular
E até mesmo no avanço da ciência,
Defensores budistas da justiça,
Mas, no fundo não passam de carniça,
E a maldade é a sua truculência;
Eles fazem as leis lá no congresso,
E as votações todas são compradas,
E a imprensa divulga com prazer,
Muitas fraudes, que são desmascaradas,
Entretanto, a imprensa é conivente,
Tem aval do congresso e presidente,
Que se encontram com suas almas lavadas;
E assim, vai impondo seu reinado,
Disfarçado, de vil democracia,
Vai mentindo…Mentindo, sem pudor,
Praticando uma vã filosofia,
Divulgando o Estado de Direito,
Vão traçando um plano tão perfeito,
Nessa lama, de pura hipocrisia,
É assim, que comandam o poder,
Com os ratos, insetos e baratas,
Governando, um Estado apodrecido,
E fechando do povo as matracas,
Num sistema cruel e corrompido,
E assim, só se houve o estampido,
Morreu dois, morreu três, morreu mais vacas,
Todo mundo é refém do seu poder,
Ele mata, condena e extermina,
Ele diz como devemos viver,
É pior do que Crack e Cocaína,
O Estado é mesmo um Deus eterno,
Que condena o povo ao inferno,
Num joguete de plena adrenalina.

Marcos Abreu, é poeta e escritor

Marcos Abreu

Poeta, Escritor, Declamador de Poesias, interprete do cancioneiro em MPB e outros gêneros; cronista, contista, romancista. Nascido em Fortaleza-Ceará é autor das seguintes obras: "Poesias de um Poeta Louco"(1995), " Nas Teias da Poesia" (1997)-Editora Passárgada- Pernambuco-Recife "Retalhos Poéticos" Poesia Livro-2000 Cordéis Publicados: " A Revolução Humana" publicado pela Fraternidade Arte e Cultura-2011 " O Rouxinol e a Rosa" Literatura Infantil- Editora Flor da Serra-2016 " A Coisificação da Sociedade na pós-modernidade" " Versos de Ouro" Fecomércio-Senac-Sesc-IPDC Antologias: Poetas da Praça do Ferreira-Editado Pela BSG-Bureau de Serviços Gráficos-Editor- Márcio Catunda-2018 "Amor Música e Poesia" Editor: Antonio Pompeu. Romances: " O Louco e o Estado-Expressão Gráfica-Fortaleza-2019-Edição e Prefácio-Dimas Macedo

Mais do autor

Marcos Abreu

Poeta, Escritor, Declamador de Poesias, interprete do cancioneiro em MPB e outros gêneros; cronista, contista, romancista. Nascido em Fortaleza-Ceará é autor das seguintes obras: "Poesias de um Poeta Louco"(1995), " Nas Teias da Poesia" (1997)-Editora Passárgada- Pernambuco-Recife "Retalhos Poéticos" Poesia Livro-2000 Cordéis Publicados: " A Revolução Humana" publicado pela Fraternidade Arte e Cultura-2011 " O Rouxinol e a Rosa" Literatura Infantil- Editora Flor da Serra-2016 " A Coisificação da Sociedade na pós-modernidade" " Versos de Ouro" Fecomércio-Senac-Sesc-IPDC Antologias: Poetas da Praça do Ferreira-Editado Pela BSG-Bureau de Serviços Gráficos-Editor- Márcio Catunda-2018 "Amor Música e Poesia" Editor: Antonio Pompeu. Romances: " O Louco e o Estado-Expressão Gráfica-Fortaleza-2019-Edição e Prefácio-Dimas Macedo