Os 11 inquéritos

O jornalista Florestan Fernandes Jr explica como o então capitão Jair Bolsonaro saiu do Exército:

“… Em 1988, o então tenente respondeu a 11 inquéritos no Supremo Tribunal Militar. Um deles era por ter proposto explodir bombas em quarteis do Exército no Rio para protestar contra os baixos salários das tropas. “Serão apenas explosões pequenas, para assustar o ministro. Só o suficiente para o presidente José Sarney entender que o Leônidas Pires Gonçalves (ministro do Exército na época) não e exerce nenhum controle sobre a tropa”, disse uma esposa de oficial à repórter da Veja que fez a matéria sobre a ação nomeada de “Beco sem Saída”. Na mesma reportagem, Bolsonaro diz: “temos um ministro incompetente e até racista”.

Por conta da indisciplina, Bolsonaro ficou 15 dias preso. Foi para a reserva como herói das polícias do Rio. Seu discurso tosco encontrou ressonância não só nos quartéis, mas também nas empresas de segurança privada comandadas por policiais aposentados e ex-policiais que controlam as milícias nas periferias. Um apoio que ajudou a elegê-lo e também a colocar na política seus filhos e sua ex-mulher…”

O texto integral do artigo está no site ‘Jornalistas pela Democracia’.

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor