Mães

As mães são santas Divinas,
cujo olhar bondoso e terno,
pela Ventura dos seus filhos,
Pede sempre ao Pai Eterno,
São musas divinizadas,,
Amam com muita firmeza,
São mães que até dão a vida,
Lutam com muita grandeza,
Por seus filhinhos amados,
Enfrentam vil correnteza,
Devotadas aos cuidados
Com que dá força e guarida
Aos que ela deseja o bem.
A mãe é o que se tem
De mais puro neste mundo.
Deixo aqui minha homenagem,
Com meu louvor mais profundo
às mães que nos dão nascença.
A elas peço licença
Pra declarar-lhes a estima
Que brota da minha rima
De poeta itinerante,
Que será sempre um infante
De sua mãe tão querida,
Que sempre lhe deu guarida.

Marcos Abreu

Marcos Abreu

Poeta, Escritor, Declamador de Poesias, interprete do cancioneiro em MPB e outros gêneros; cronista, contista, romancista. Nascido em Fortaleza-Ceará é autor das seguintes obras: "Poesias de um Poeta Louco"(1995), " Nas Teias da Poesia" (1997)-Editora Passárgada- Pernambuco-Recife "Retalhos Poéticos" Poesia Livro-2000 Cordéis Publicados: " A Revolução Humana" publicado pela Fraternidade Arte e Cultura-2011 " O Rouxinol e a Rosa" Literatura Infantil- Editora Flor da Serra-2016 " A Coisificação da Sociedade na pós-modernidade" " Versos de Ouro" Fecomércio-Senac-Sesc-IPDC Antologias: Poetas da Praça do Ferreira-Editado Pela BSG-Bureau de Serviços Gráficos-Editor- Márcio Catunda-2018 "Amor Música e Poesia" Editor: Antonio Pompeu. Romances: " O Louco e o Estado-Expressão Gráfica-Fortaleza-2019-Edição e Prefácio-Dimas Macedo

Mais do autor

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.