depressão

Agressões do ambiente de trabalho trazem doenças como a depressão

A Depressão no ambiente de trabalho

A temática da depressão, por si só, é complexa e torna-se mais densa quando se busca entendê-la no ambiente de trabalho. Vivemos dentro de um contexto competitivo que nos atinge enquanto seres laborais, independentemente da nossa área de atuação.

Pelo que se retira da bibliografia médica, a depressão é um distúrbio emocional que produz alterações no modo de ver o mundo e sentir a realidade. O sintoma da doença é, basicamente, o transtorno do humor. A falta de esperança e de vitalidade são sentimentos constantes na vida de uma pessoa deprimida.

O trabalho deve autorizar crescimento, reconhecimento e independência pessoal e profissional. Quando executado em espaços salubres, traz prazer e é mentalmente saudável. Em contrapartida, o trabalho fatigante degrada e desestabiliza o sujeito.

No entanto é uma árdua tarefa separar saúde e adoecimento no ambiente de trabalho, pois este é um espaço recheado de valores que impulsionam o trabalhador na ótica acelerada da produtividade. A pressão, em alguns casos, pode afetar a qualidade de vida do colaborador. Dentre essa visão, este pode ser um fato que venha a contribuir com o sofrimento psíquico.

A saúde do trabalhador é um direito constitucionalmente garantido. O ambiente de trabalho não deve estar submetendo o trabalhador a agressões psíquicas que podem desencadear ou agravar um quadro depressivo. Apesar de a depressão não possuir previsão enquanto doença do trabalho, a existência de fatores como o stress profissional autoriza a possibilidade da enfermidade no ambiente de trabalho.

É preciso considerar, no entanto, que o fato de o trabalho ser um dos fatores determinante da depressão, não significa que todos os trabalhadores submetidos às mesmas condições de trabalho irão desenvolver a patologia.

Logo, tendo em vista o já exposto, é necessário reforçar que o ambiente insalubre pode vir a contribuir com as doenças psicopatológicas, como a depressão. Em todo caso, não se deve avaliar apenas como este sendo o único ambiente causador. O sujeito está inserido dentro de vários contextos, nesse sentido, torna-se difícil detectar a causalidade da depressão, podendo surgir frente a vários aspectos da vida do indivíduo. As causas da doença são múltiplas, sendo extremamente complexo estabelecer um único fator contributivo para o seu surgimento.

Rafaela Lemos

Rafaela Lemos

Psicologa formada pela UNIFOR e Pós Graduada em Psicodiagnóstico. Especialista em Gestão de Pessoas. Diretora executiva da Consultoria Vivaz Soluções em RH. Contao: [email protected]

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.