Sobre Emiliano Aquino

Professor Associado da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Doutor em Filosofia (PUCSP), com Estágio Pós-Doutoral na Universidade de São Paulo (USP). Autor de *Reificação e linguagem em Guy Debord* (EdUece, 2006) e *Memória e consciência histórica* (EdUece, 2006), além de capítulos de livros e artigos de filosofia em revistas especializadas. Militante socialista independente.

Porteira

“Da então exportação de couro à atual de carnes, quatro séculos se passaram, mantida a mesma lógica mercantil, agora sobre fundamentos capitalistas: uma produção exportadora com base na grande exploração de terras, desmatando-as, empobrecendo-as, até mesmo esgotando-as, pela monocultura; mantendo,

Alegorias de Ednardo

“Nada parado, nada seguro, nada infinito ou puro”.
Ednardo, Amor de estalo, 1978
O sonho de toda cidade é ter seu poeta, porque a vida precisa de palavras nas quais se expresse. O que é verdade para a vida individual, não é

Os últimos combates de Rosa Fonseca

Minhas tendências líricas, orientadas pela sensibilidade benjaminiana, gostariam de incluir Rosa na tradição de vencidos, mas um alerta de Ailton Krenak me tira desse rumo. Diz ele que o encontro dos indígenas com o colonizador continua ainda a acontecer, seja