Sobre Durval Aires Filho

Durval Aires Filho é Desembargador do Tribunal de Justiça do Ceará, professor universitário e mestre em Políticas Públicas. É membro da Academia Cearense de Letras, tendo publicado os seguintes livros: “As 10 faces do mandado de segurança“ (Brasília Jurídica) e “Direito público em seis tempos. Autores relevantes e atuais” (Fundação Boitreaux). Antes da pandemia foi vencedor do Prêmio Nacional de Literatura para Magistrados, com a ficção “Naus Frágeis”.

Fabricantes de Mentiras V

As abordagens anteriores a este trabalho foram tentativas de mapear basicamente as questões mais importantes sobre a comunicação do século XX, quando a “civilização da imagem” domina todos os setores da vida social, em todos os caminhos.
Não sobrou nenhum lugar,

Fabricantes de Mentiras IV

O surgimento midiático da radiodifusão, da capacidade de transferir informações pelo espectro eletromagnético, pelas ondas do rádio e, logo em seguida, via emissão de imagens pela televisão, exigiu uma maior capitalização das empresas jornalísticas. O modelo europeu de radiodifusão estatal

Fabricantes de Mentiras III

Talvez um dos mais significativos marcos da nova esfera que consagrou a “civilização da imagem” seja o desaparecimento do espaço tradicional, consoante os conceitos clássicos de público e privado, com “a privatização da polis”. Com a intensificação desse locus desafiador,

FABRICANTES DE MENTIRAS II

Na abertura do romance  ‘A insustentável leveza do ser’, de Milan Kundera,  há uma escolha filosófica: o peso ou a leveza? Nessa seleção, o leve seria positivo e o pesado negativo. Mas a contradição pesado-leve é a mais misteriosa e

Fabricantes de mentiras (1)

Os boatos, integrando os rumores, os falatórios em segredos, constituem uma das mídias mais antigas da comunicação humana, por diversas razões. A começar pela fugacidade de sua ação, simplesmente podem aparecer como desaparecer; também pela proibição no sentido de que

A foto do presidente Lula

A FOTO DO PRESIDENTE LULA SUPOSTAMENTE ALVEJADO POR UMA BALA QUE TRANSPASSOU UMA VIDRAÇA NO PLANALTO CAUSA INDIGNAÇÃO ENTRE INTERNAUTAS E CARACTERIZA ABUSO DE INFORMAÇÃO SUJEITO A REPARAÇÃO POR DANO MORAL
Numa avalanche de mensagens e posts, internautas