ALUCINAÇÃO OU REALIDADE

Domingo de sol
Confinado
Liberdade plena
Um olhar pela janela
Céu azul
Nuvens que andam
Árvores que abanam galhos
Edifícios parados e sisudos
Ruas desertas
Pássaros que piam
Paz!
Nenhuma dor em mim
Cérebro sem nós
Voos infinitos
Minh’alma passeia
Audita o mundo
Eu e Marluce
Cheios de idade
Em espaços vazios
Cheios de silêncio
Isolamento radical
Proteção máxima
Medo do céu
Sombras e luzes
Coração que afaga
União que acaricia
Um lado, vê o fim
O outro, o começo
Comunicação terna
Comunhão telepática
Caminhar de mãos dadas
Pisar devagarinho
Evitar solavancos
Em nome da vida
E do amor.

Gilmar Oliveira

Gilmar Oliveira, Professor Universitário.