joaquim-barbosa

Movimento de advogados diz que Joaquim Barbosa é incoerente

Leia íntegra de Nota do Movimento de Defesa da Advocacia, divulgada após Joaquim Barbosa pedir a demissão do Ministro da Justiça por receber advogados:

“Causa estranheza a afirmação do Ministro Joaquim Barbosa no sentido de que os Advogados de defesa deveriam procurar o Juiz da causa e não o Ministro da Justiça.

“Para o grande público, essa afirmação pode até fazer sentido porque a população clama por urgente apuração dos fatos envolvidos na chamada “Operação Lava Jato”.

Porém, é de se lamentar que quando Sua Excelência era o Juiz, como, dentre inúmeros outros, no caso da AP 470 (“Mensalão”), se recusava a receber os Advogados, em franca violação ao Estatuto da Advocacia.

Então fica a dúvida ? A quem procurar e quando ? As afirmações do Ministro Joaquim Barbosa carecem, com todo o respeito, de coerência.

Por outro lado, se há relatos de abusos por parte das autoridades policiais nessas escandalosas operações, por exemplo, é natural que seja solicitada, por parte dos Advogados, uma audiência com o Chefe da Polícia, que é o Ministro da Justiça, dentro do estrito dever e das prerrogativas profissionais asseguradas pelo Estatuto da Advocacia.

Marcelo Knopfelmacher – Presidente do Movimento de Defesa da Advocacia

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.