A verdade em horário nobre, por Jana

A verdade dói, mas precisa ser dita. E repetida tantas vezes quantas sejam necessárias. O Partido dos Trabalhadores dedicou-se ao longo de doze anos a plantar a destruição do equilíbrio político e econômico. Armou uma rede de negócios para lavar dinheiro em grande quantidade, com as maiores empresas e ao arrepio das organizações estatais de controle, para o que se serviu dos mais sofisticados sistemas de corrupção. Tudo foi provado e devidamente mostrado em rede nacional de televisão no horário mais nobre, enojando a família brasileira depois do jantar e antes da novela.

Tudo de ruim que está acontecendo com a economia e no âmbito dos partidos e das casas congressuais é consequência dessa semeadura nefasta e incansável, feita nas barbas de um povo trabalhador e honesto.

Felizmente, o Brasil ainda tem homens de coragem, verdadeiros heróis, que ousaram enfrentar o poder e confrontar os mais poderosos e ricos que prosperaram à sobra dos favores do Estado e das estatais. Os falsos campeões foram todos desmascarados e destruídos. E qualquer preço que foi pago, esteja sendo pago e ainda venha a ser pago é pouco para afastar esse cancro da nossa vista ainda será pequeno. Falta muito pouco para completar o serviço.

Mas, não se perca o foco. É preciso seguir com as reformas. Os freios já foram aplicados aos gastos públicos para os vinte anos futuros. A terceirizacão sem limites já está consolidada. E a negociação livre entre empresário e trabalhador, nos termos da lei da oferta e da procura, já foi posta acima da lei velha e caduca, atrasada e exagerada.

Cada trabalhador do regime privado da Previdência precisa ser convencido de que a reforma do sistema previdenciário é necessária e indispensável, que ela está sendo feita para seu próprio bem, para garantir o seu futuro e de sua família.

Esta é verdade. Ela dói, mas cura. Conhece a verdade e ela te libertará.

Jana

Jana

Janete Nassi Freitas, nascida em 1966, fez curso superior de Comunicação, é expert em Administração, trabalhou como executiva de vendas e agora faz consultoria para pequenas e médias empresas, teve atuação em grêmios escolares quando jovem, é avessa a redes sociais embora use a internet, é sobrinha e neta de dois vereadores, mas jamais engajou-se ou sequer chegou a filiar-se a um partido, mas diz adorar um bom debate político. Declara-se uma pessoa “de centro”. Nunca exerceu qualquer função em jornalismo, não tem o diploma nem o registro profissional. Assina todos os textos e inserções na internet como “Jana”.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *