Senador do PMDB anuncia ‘Referendo Revogatório’ nas próximas eleições e pede apoio no ‘Avaaz’

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) classificou de “loucura total” a intenção do governo de privatizar a Eletrobrás. Em discurso no Plenário nesta quinta-feira (31), o parlamentar declarou que a Frente em Defesa da Soberania Nacional, da qual é presidente, tentará  viabilizar um decreto legislativo obrigando a consulta popular sobre medidas tomadas pelo governo em relação à energia, ao petróleo e à Amazônia.

Segundo ele, trata-se de um referendo revogatório a ser realizado nas próximas eleições gerais do Brasil. Requião pediu a população que apoie a iniciativa por meio de um abaixo-assinado na comunidade de mobilização on line Avaaz.

— É muito importante a assinatura das pessoas que conseguem entender que há todo um projeto para a inviabilização do Brasil. O futuro vai punir quem vendeu o que não era seu e vai punir quem, na condição de receptador, prejudicou o interesse nacional, numa negociata com um governo que dirige todos esses recursos para o pagamento de juros bancários e para a liberação de emendas e favores para um Congresso que fisiologicamente está homologando o fim do Estado-Nação. Um momento difícil da vida brasileira — afirmou.

Califórnia

Especificamente sobre o setor elétrico, Requião citou o exemplo da Califórnia, onde o setor é privado e trabalha de acordo com as regras de mercado e para o lucro dos acionistas.

— A Califórnia privatizada deixou de investir, aproveitou a procura da energia elétrica para aumentar o preço, maximizando o lucro dos seus acionistas e,  sem investimento, a Califórnia foi levada a um apagão. Falta de investimento no setor, o setor faliu, a Califórnia pagou e, junto com ela, uma boa parte dos Estados Unidos, que se abasteciam também da energia elétrica gerada naquele estado — comentou.

Agência Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *