Que assuma o ônus o senador que for a favor das reformas e votar a favor das reformas, diz senador do PMDB

O senador Waldemir Moka (PMDB-MT) lamentou a confusão desta terça-feira (23), ocorrida na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), sobre a reforma trabalhista. Ele avaliou que, em 35 anos de vida pública, nunca tinha assistido pessoas partindo para agressão física, ignorando o presidente de uma comissão.

Ele ressaltou que apelou ao bom senso dos membros do colegiado, que deveriam ter permitido a leitura do relatório seguida de concessão de vista coletiva. Moka sublinhou que esse é o procedimento adequado na falta de um acordo, o que permitiria aos senadores examinar melhor as 137 emendas ao projeto. Ele criticou tentativas de tumultuar a votação das reformas que entende serem importantes para o Brasil.

— A minha preocupação maior é com este país. Este país precisa continuar. Nós temos que dar a este país exatamente o rumo que ele precisa ter. E quem for contra as reformas vote contra as reformas; e quem for a favor vote a favor e assuma o ônus disso.

Agência Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *