Presente de Natal, por Gilvan Mendes

É comum nesta época do ano fazer pedidos de Natal. Crianças de classe média, geralmente, pedem roupas e brinquedos para os pais, um contraste imenso com os jovens mais pobres, que só querem moradia, paz e uma boa escola. Nesse fim de 2017, ano turbulento e histérico, vale a pena refletir sobre os desafios e objetivos que o Brasil deve adotar daqui pra frente, se quiser sair fortalecido dessa crise política pesada e degradante. Sonhar e pensar no futuro nunca é demais. 

Devemos pedir ao Papai Noel de presente o fim da polarização política que estamos vivendo, que não se resume somente atucanos contra petistas, mas de sujeitos que brigam nas redes sociais por quase tudo, sempre com um tom maniqueísta e que atribui ao outro a perdição absoluta, e a si mesmo o bem total. Que a ”magia do Natal’traga a racionalidade e a ponderação para as terras brasileiras, pois um país não evolui politicamente com brigas intermináveis e sem sentido

 Intolerância, falta de liberdade de expressão, fake news, brutalidade e demagogia são sentimentos e ações que devem ser jogados no lixo junto com sobras não aproveitáveis da ceia natalina. Se em 2018 continuarmos exercendo na prática essas palavrinhas listadas acima, no final do próximo ano o bom velhinho vai se recusar a nos presentear, todo mundo sabe que ele só agrada quem se comportou bem durante o ano

Por fim, corrupção e ineficiência do serviço público podem estragar não só as nossas comemorações de fim de ano, mas comprometer o futuro do país. Entretanto, nem Papai Noel consegue resolver esses históricos problemas nacionais sozinho, mesmo pedindo ajuda ao coelhinho da páscoa e a fada do dente. Só a participação popular junto com medidas democráticas pode curar essa imensa chaga brasileira. Que o futuro seja mais esperançoso do que imaginamos agora. Feliz Natal!   

Gilvan Mendes Ferreira

Gilvan Mendes Ferreira

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual do Ceará.Com interesse nas áreas de Teoria Política , Democracia e Partidos Políticos.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *