Pesquisa do IBGE: No Sudeste a desigualdade não subiu porque a pobreza aumentou até entre os mais ricos, diz senador da Rede

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) citou dados recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios que aponta, em sua opinião, um Brasil mais desigual e mais pobre. Ele contrastou os resultados da pesquisa com as promessas do governo federal sobre os efeitos positivos da reforma trabalhista.

O senador sublinhou que a renda nacional está mais concentrada nas mãos de poucos, situação que afeta principalmente os estados de regiões mais pobres. Enquanto os trabalhadores de mais baixa renda passaram a receber menos, os mais ricos registraram aumento de receita através do capital especulativo, acrescentou Randolfe.

— Até onde a desigualdade não aumentou, não aumentou de forma virtuosa, mas de forma viciosa. Ou seja, a desigualdade não aumentou no Sudeste porque a pobreza, inclusive dos mais ricos, lá aumentou — explicou.

A redução da inflação foi atribuída pelo senador à perda do poder de compra da população, o que inibe a produção industrial e a geração de postos de trabalho. Randolfe Rodrigues também associou o elevado desemprego ao crescimento dos crimes violentos e criticou a política recessiva do governo federal.

Agência Senado

segundaopinião

segundaopinião

SEGUNDA OPINIÃO é um espaço aberto à análise política criado em 2012. Nossa matéria prima é a opinião política. Nosso objetivo é contribuir para uma sociedade mais livre e mais mais justa. Nosso público alvo é o cidadão que busca manter uma consciência crítica. Nossos colaboradores são intelectuais, executivos e profissionais liberais formadores de opinião. O SEGUNDA OPINIÃO é apoiado pelo MOVIMENTO COESÃO SOCIAL.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *