O legado da estrela, por Gilvan Mendes

Se existe algo que raramente alguém contesta nos dias de hoje , é que o Brasil está polarizado. Na mesa de bar , escola , rede social ou universidade praticamente todo assunto é dividido entre apoiadores e críticos. Na política ,  esquerda e direita polarizam grande parte das questões e isso, em certa medida, é importante para o amadurecimento de nossa democracia. Entretanto ,  liberais e certos grupos de esquerda parecem concordar em renegar completamente o legado dos governos petistas. Um lado comenta o reformismo fraco e a burocratização da classe trabalhadora e dos sindicatos. O outro ressalta o intervencionismo estatal demasiado e o suposto assistencialismo , além da famigerada corrupção. É claro que as administrações petistas não foram perfeitasPorém , medidas importantes foram feitas e não devem ser desprezadas.

O PT surgiu como organização política nos anos 80 simbolizando as grandes esperanças da esquerda brasileira , depois dos sofridos anos de ditadura militar. A eleição  de Lula em 2002 representou a vitória do projeto da ala mais reformista do partido , liderada por José Dirceu e Antônio Palocci. Do ponto de vista econômico , o governo Lula não foi irresponsável , pelo contrário , realizou um ajuste fiscal continuou medidas consideradas saudáveis vindas do governo anterior , Dilma nos primeiros anos de gestão também seguiu essa linha , mesmo que depois de um tempo a situação tenha desandado completamente. O desemprego e a inflação praticamente não incomodaram os brasileiros durante os primeiros dois mandatos de Lula e o primeiro de Dilma. Por outro lado , o  bolsa-família , o aumento do salário mínimo e os programas de universalização do ensino superior , como o Prouni , construíram um importante legado social que contribuiu para a diminuição da pobreza e da desigualdade econômica, melhorando a vida de muitas pessoas. 

Os grandes problemas se materializam nas políticas erradas do governo Dilma e com o não enfrentamento de questões importantes, como violência urbana e reforma do Estado.A presidente eleita se complicou em tentar aderir a pautas associadas aos tucanos , e não possuir habilidade política  para tomar as rédeas do seu governo , que virou uma propriedade do PMDB. Ademais , medidas econômicas erradas trouxeram de volta a inflação e o desemprego , sujando o legado social e político petista. Melhorar os serviços públicos , diminuir a burocracia inútil , combater a violência e a corrupção de uma forma sistemática e inteligente , nada disso foi feito com a intensidade necessária 

Enfim , os anos de administração petistas não foram tão maravilhosos como gostaríamos , nem tão nebulosos como tendemos a imaginar agora. Todavia , é tolice dizer que nada pode ser  aproveitado. Resta aos comprometidos com a democracia defender o que foi importante e substancial. Assim , o legado da estrela não será uma ferramenta de polarização partidária , mas de esperança para o futuro do Brasil.  

Gilvan Mendes Ferreira

Gilvan Mendes Ferreira

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual do Ceará.Com interesse nas áreas de Teoria Política , Democracia e Partidos Políticos.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *