O homem mais poderoso do País, por Alex Solnik

O homem mais poderoso do país não é o mais rico. Senão, seria Jorge Paulo Lehmann. Mas o seu poder depende da sua fortuna. Se falir, seu poder acaba.

O homem mais poderoso do país não é o dono da maior rede de TV. Senão, seria João Roberto Marinho. Mas se o sinal da Globo for desligado por alguém mais poderoso, seu poder já era.

O homem mais poderoso do país não é quem está sentado na cadeira de presidente da República. Senão, seria Michel Temer. Mas ele não tem não tem voto nem para ser síndico de prédio.

O homem mais poderoso do país não é o mais temido. Senão, seria Sérgio Moro. Mas quando a Lava Jato acabar seu poder também findará.

O homem mais poderoso do país não é o mais esperto. Senão, seria Eduardo Cunha. Mas quando seus recursos terminarem ficará sem poder.

O homem mais poderoso do país é aquele que não precisa de cargo para ser poderoso.

Não precisa de uma conta bancária para ser poderoso.

Não precisa de uma rede de TV.

Não precisa de cúmplices para ser poderoso.

Poderoso é aquele que tem poder mesmo quando não está no poder.

Poderoso é aquele que muitos querem derrubar, mas não conseguem.

É aquele que ninguém tem coragem de prender.

Há 14 anos o homem mais poderoso do Brasil é Lula.

Sarney foi presidente por cinco anos, saiu pela porta dos fundos.

Collor governou por dois anos, foi enxotado.

Fernando Henrique governou por oito anos, mas não fez o sucessor.

O poder deles se esvaiu assim que deixaram a presidência.

Lula governou por oito anos, elegeu sua sucessora, que também se reelegeu.

Lula é o único brasileiro que pode se eleger, a qualquer momento, o que quiser: vereador, prefeito, deputado, senador, governador, presidente da República.

Em qualquer cidade de qualquer estado do país.

Ele não depende de nada de fora dele para ter poder. Seu poder é pessoal e intransferível.

Lula é tão poderoso que, mesmo se for preso, continuará sendo o homem mais poderoso do país.

Lula é tão poderoso que, mesmo depois de morto continuará sendo o homem mais poderoso do país.

Ninguém, depois de Dom Pedro I e Dom Pedro II foi tão poderoso quanto Getúlio.

Ninguém, depois de Getúlio, foi tão poderoso quanto Lula.

Ninguém, depois de Lula será tão poderoso quanto Lula.

(Escrevi esse texto há um ano, mas achei oportuno publicá-lo novamente nesse momento em que mais uma vez tentam massacrar o homem mais poderoso do Brasil.)

Alex Solnik é jornalista. Já atuou em publicações como Jornal da Tarde, Istoé, Senhor, Careta, Interview e Manchete. É autor de treze livros, dentre os quais “Porque não deu certo”, “O Cofre do Adhemar”, “A guerra do apagão” e “O domador de sonhos”

Convidado

Artigos enviados por autores convidados ao Segunda Opinião.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *