renato-roseno

O deputado Renato Roseno (Psol) diz que os governos Federal e Estadual são responsáveis pelo aumento da violência no Ceará

O deputado fez uma reflexão sobre a mudança de estratégia em relação à segurança pública, por parte dos governos Federal e Estadual, nos últimos dez anos. De acordo com o parlamentar, houve uma omissão desses governos ao não alterar a maneira de tratar a questão do crime. “Tivemos a possibilidade de ter mais prevenção, planejamento, políticas sociais e outra política criminal, mas isso não aconteceu”, observou.

Em contrapartida, Roseno apontou o aumento das taxas de encarceramento, principalmente de jovens, negros e pobres, assim como o aumento exponencial do índice de homicídios. “Hoje, temos em torno de 56 ou 57 mil homicídios no País, quando há 20 anos o índice era de 15 mil”, pontuou.

O deputado considerou ainda a regionalização e interiorização da violência. De acordo com ele, os estados do Nordeste, atualmente, apresentam índices maiores que o do Sudeste, um quadro que foi invertido nos últimos 20 anos. “E o interior do Ceará, por exemplo, é muito mais perigoso que há 20 anos”, acrescentou, frisando que a sensação de tranquilidade e segurança dos municípios interioranos não existe mais.

Renato Roseno frisou a necessidade de uma política de segurança humana, “que vai além da segurança pública”. “É preciso uma política que amplie as políticas sociais, o policiamento comunitário, a polícia investigativa, assim como uma postura séria do Poder Judiciário”, defendeu.

A ideia, conforme observou, é formar uma estratégia policial que seja compreensiva que inclua prevenção, inteligência, investigação e responsabilização, assim como uma articulação maior com os municípios.

 

 

 

 

Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa

Franzé de Sousa

Franzé de Sousa

Repórter Fotográfico/Videomaker, colaborador do Segunda Opinião.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *