“Lutamos por um SUS forte e de qualidade. Mas o sistema está doente e vislumbramos um 2016 muito sombrio”, lamenta vereadora Vera Lopes (PPS).

Em audiência pública realizada no Plenarinho da Câmara Municipal do Recife, para discutir a crise no Sistema Único de Saúde (SUS), vereadora Vera Lopes (PPS) crítica o estado da saúde pública no país.  “Esta é a segunda audiência pública nacional que está ocorrendo a pedido da Federação Nacional dos Médicos. A primeira foi em São Paulo, pois lutamos por um SUS forte e de qualidade. Mas o sistema está doente e vislumbramos um 2016 muito sombrio”, afirma.

A falta de recursos, de infraestrutura, excesso de trabalho, baixos salários, terceirizações e ameaça de privatização, com a entrada de investimento estrangeiro, através da Agenda Brasil, são algumas das causas apontadas pelo sucateamento do sistema.

Fazendo uma relação entre o modelo de saúde que inspirou o SUS, a parlamentar lamenta o atual estado do sistema. “Em comparação com o modelo de saúde que inspirou o SUS, o sistema de saúde da Inglaterra, ainda estamos longe de atingi-lo”, lamenta.

O SUS foi criado no país através de uma emenda popular na Constituição de 1988. Atualmente, menos de 4% dos recursos da União são repassados para o sistema. A maior parte desse recurso, 42,42%, foi usado para pagamento de juros e amortização da dívida pública. Até o segundo quadrimestre deste ano, o Governo Federal gastou R$ 302,16 com cada brasileiro, na área da saúde. Em 2014, foram R$ 426,70. Estima-se que 150 milhões de brasileiros são atendidos pelo SUS.

Alvares Leandro

Alvares Leandro

Graduando em jornalismo e filosofia, jornalista voluntário do Segunda Opinião.

Mais do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *